Sushi de Tapioca… delicioso e fácil de fazer

Eu não gosto de sushi. Já experimentei alguns, mas a comida não me apeteceu. Porém, encontrei uma receita que troca o arroz pela tapioca. Fiz algumas adaptações e amei o resultado final. O recheio você pode ter criatividade e fazer com o que achar melhor.

Captura de Tela 2015-11-29 às 13.55.25

Vamos aos ingredientes

1 xícara de goma de tapioca

1 colher de sopa de chia

2 colheres de sopa de queijo cottage (eu usei sem lactose)

2 colheres de sopa de atum

algumas folhinhas de manjericão

COMO FAZER

Peneire a goma de tapioca e misture um pouco de chia. Na frigideira, prepare ela normalmente. Aqueça dos dois lados e deixe aberta. Deixe com que ela fique um pouco úmida. Reserve.

Misture os demais ingredientes e espalhe-os por todo o disco da tapioca. Depois, enrole a massa e coloque-a em um papel filme. Coloque no freezer por cerca de 15 minutos e depois corte em rodelinhas

Anúncios

Bife de Chorizo: o tradicional corte argentino

Em nossas viagens para a Argentina e ao Uruguai, as refeições resumiam-se a uma boa carne. Enquanto no lado porteño do Rio da Prata comíamos o tradicional bife de chorizo, no país das belíssimas ramblas pedíamos o entrecot. Gostamos tanto que sentimos muita falta desses cortes.

Outro dia, olhando a sessão de carnes do supermercado Giassi, em Criciúma, um pacote me chamou muita atenção. Encontrei pouco mais de 800 gramas do bife de chorizo esperando para eu o levar para casa. Não não preciso dizer que não pensei duas vezes para comprar. Naquele dia, nosso almoço, foi bife de chorizo com arroz. Paguei cerca de R$ 22 por três pedaços bem generosos. Tudo para matar a saudade da Argentina.

bife de chorizo Perceba os pontos de gordura na carne. Cozinhei o meu em um grill

Continuar lendo

Entrevero: uma receita prática para degustar entre amigos

entrevero

Conforme o dicionário, Entrevero significa mistura, desordem ou confusão entre pessoas ou animais. E é mais ou menos assim a receita que eu vou deixar aqui para vocês hoje. Entrevero é uma excelente opção para servir em uma reunião entre amigos, por exemplo.

Conheci o Entrevero quando comecei a ir para o Rio Grande do Sul e, em nossas reuniões de amigos, a receita se tornou constante. Um dos motivos, eu acho, é porque o prato rende muito, e todos comemos sempre até ficarmos estufados.

Continuar lendo

~ receitas ~ Creme de abóbora

Estamos no outono e, aqui no Sul, os dias amanhecem gelados, as tardes ficam quentes e as temperaturas caem novamente à noite. Para espantar bem o friozinho, as sopas e cremes ficam entre as receitas mais desejadas ~ pelo menos para mim. 

Outro dia testei um creme diferente, utilizando apenas ingredientes que estavam na minha geladeira. O creme de abóbora ficou delicioso e combinou perfeitamente com a carne refogada que preparei como acompanhamento.

Para a receita, usei cerca de meio quilo de abóbora paulista picada em pequenos cubos e sem casca, sal, pimenta, salsa e duas colheres de creme de leite de lata.

Processed with VSCOcam with c1 preset

O primeiro passo é cozinhar a abóbora em uma panela com pouca água. Deixe no fogo médio por cerca de 20 minutos. Escorra e bata as abóboras no liquidificador. Quando formar uma consistência de purê coloque o conteúdo de volta na panela. Acrescente o sal e a pimenta à gosto. Aos poucos e com o fogo baixo, coloque o creme de leite e mexa bem. Para decorar, use a salsa.

Para o acompanhamento,  utilizei coxão mole, que já comprei cortado em tirinhas. Em uma panela, coloquei cerca de meio quilo da carne e acrescentei um cubo de caldo de carne. Deixei ali refogando por mais ou menos meia hora. Quando ela estiver bem cozinha, acrescente um colher de massa de tomate e deixe cozinhando por mais um tempo.

Ótima sugestão para uma janta diferenciada.

[receita] Canelone de frango

Desde que eu o descobri, o canelone virou a receita queridinha aqui de casa em ocasiões especiais – e também as não tanto! Me apaixonei pelo sabor e pela praticidade! De origem italiana, o canelone nada mais é do que um tipo de macarrão no formato cilíndrico. Nos mercados é possível encontrar em várias versões pré-cozidas ou refrigerada. Eu sempre compro de forma refrigerada, estilo aquelas de lasanha!

canelone 1

Para começar, cozinho pouco menos de meio quilo de peito de frango e o desfio, com garfo e faca mesmo. Tem gente que usa batedeira ou coloca na panela de pressão, mas acho muito complicado e mais coisas para sujar na cozinha. Depois de desfiado, o frango volta para a panela. Coloco um pouquinho de óleo de coco para refogar e adiciono sal, cebolinha verde, pimenta do reino, cheiro verde, salsa e por aí vai. E para deixá-lo vermelhinho, adiciono cerca de uma colher de sobremesa de colorau e mexo bastante. Você pode usar a sua criatividade aqui também, e adicionar ingredientes extras, como cebola bem picadinha, bacon, milho e ervilha….

Com o frango pronto e refogado, pego a massa resfriada de lasanha, que também serve para canelone – quando você for comprar, observe a embalagem. Há diversas marcas e todas estão explícitas que o uso também é adequado para canelone. Em um prato coloco uma massa, uma fatia de queijo mussarela, e um pouco de frango. Depois enrolo e coloco em um refratário. Repito este passo até que não haja mais lugar no refratário.

canelone modo de preparo

Então é hora de preparar o molho. Pego um refil de extrato de tomate e coloco-o em uma panela com um pouco de água. Deixo no fogo por alguns mindinhos, acrescento sal se necessário. Depois jogo o molho no refratário. É importante lembrar que o canelone deve ficar quase boiando no molho, pois é ele quem cozinhará a massa. Após esta etapa é hora de levar ao forno pré-aquecido a cerca de 200 graus por cerca de 20 minutos. Depois é servir e se deliciar!